Segunda-feira, 20 de Abril de 2009


publicado por danielapedrix às 15:43
Segunda-feira, 20 de Abril de 2009

tags:

publicado por danielapedrix às 15:39
Quinta-feira, 09 de Abril de 2009

 

 

"O tempo destrói tudo aquilo que ele não ajudou a construir"
(Emmanuel)

"Põe quanto tu és no mínimo que fazes."
(Fernando Pessoa)

"Procurei felicidade por este mundo sem fim;
Sem saber que na verdade estava dentro de mim"
(Anônimo)

"Não sobrecarregues os teus dias com preocupações desnecessárias,
a fim de que nao percas a oportunidade de viver com alegria."
(André Luiz)

" Há quem passe pelo bosque e só veja lenha para a fogueira "
( Tolstoi )

" Crê nos que buscam a verdade. Duvida dos que a encontraram "
( André Gide )

" Experiência não é o que aconteceu com você; mas o que você
fez com o que lhe aconteceu "
( Aldous Huxley )

" Se não podes ser o que és, sê com sinceridade o que podes "
( Ibsen )

" A sabedoria vem de escutar; de falar, vem o arrependimento "
( Provérbio italiano )

" Os primeiros quarenta anos de vida nos dão o texto: os trinta
seguintes, o comentário "
( Schopenhauer )

" Não há vento favorável para aquele que não sabe aonde vai. "
( Sêneca )

" Ninguém comete erro maior do que não fazer nada porque só
pode fazer pouco. "
( Edmundo Burke )

" Volta teu rosto sempre na direção do sol e então as sombras
ficarão para trás. "
( Sabedoria oriental )

" Quando o ar faltar, respire devagar "
(Grande Fraternidade Branca Do Oriente)
Contribuição de Ana Luiza

 


tags:

publicado por danielapedrix às 21:31
Terça-feira, 07 de Abril de 2009


publicado por danielapedrix às 19:05
Terça-feira, 07 de Abril de 2009

Um olhar breve sobre Díli

 
Uma Nação não se faz num abrir e fechar de olhos nem a educação se adquire de um dia para o outro. Por isso, não há que ser intransigente. Vivemos ainda com os hábitos adquiridos durante 24 anos de um quotidiano marcado pelas regras da sobrevivência sem que a educação cívica fosse tida – logicamente – como uma prioridade.
Apesar de tudo, avança-se, ainda que devagar e com alguma desorganização. Há desenvolvimento, há crescimento. Mas subsiste a desorganização. Díli, a capital de Timor-Leste, é disso um bom exemplo. Cresce sem um plano director de urbanização. Mais diria que está vulgarizado e bem aceite o conceito de crescimento ao deus-dará.
Os passeios de Díli estão a ser arranjados, há menos animais nas vias públicas, os funcionários da Administração local fazem regularmente a limpeza das ruas, sem haver do lado do cidadão o cuidado de a manter limpa.
O trânsito quase não conhece horas mortas e é caótico. Muito automóvel, muitos jeeps particulares e do Estado (que aqui se diz do Governo), da ONU, muitas camionetas, microletes (autocarros pequenos) , biscotas (autocarros maiores), “tiga-roda”, bicicletas, motos. Vêem-se alguns sinais de trânsito aconselhando a andar a menos de 50Km/hora, limite para o cidadão comum nem sempre cumprido por todos, com particular realce para os carros da polícia (mais a internacional) que, numa ostensiva manifestação algo saloia do seu poder (poder pequenino mas sempre poder!) anda veloz seja dia seja noite e em que circunstâncias for.
Os “tiga-roda”, as bicicletas e as motos nem sempre cumprem as regras de trânsito, tanto se lhes dando que a via seja de dois ou de um só sentido.
As motos transportam uma família inteira. O pai e a mãe andam com o capacete posto cumprindo as regras que, contudo, não são extensivas às crianças porque as motos são meios de transporte apenas para uma ou duas pessoas. Ora as crianças – duas, três ou até quatro, tudo dependendo do tamanho da família - quando andam com os pais nesse meio de transporte de duas pessoas transformada rapidamente em familiar amontoam-se... com algum jeito, é verdade, no dito cujo meio de transporte de família; ou ficam à frente do assento do pai ou entre este e mãe, todos muito agarradinhos. Às vezes andam apenas com o pai-motorista. E é vê-las, duas, três quatro, procurando manter-se direitas num tem-te-não-caias, agarrando-se com os seus bracitos à cintura do que vai à frente que, por sua vez, se agarra ao pai-motorista que tem à sua frente e junto do depósito de combustível uma outra criança. Presumo que vão para escola, o que quer dizer que ainda há que arranjar espaço para as mochilas.
Já me aconteceu ver uma criança que, embalada pelo movimento da moto, quase adormeceu e em resultado disso ia escorregando para fora do assento. Valeu-lhe o pai ter-se apercebido do afrouxamento do abraço em volta da cintura e ter parado a tempo...

As casas comerciais multiplicam-se, são um sinal evidente de desenvolvimento, de vitalidade. Crescem em qualquer canto da cidade, em habitações mal reparadas, por vezes num aproveitamento oportuno de casas desocupadas em 1999. O movimento dos clientes deixa antever que os comerciantes não perdem dinheiro e que devem até ter algum lucro. Só que não é excessivo dizer que o lucro conseguido não é, nunca é utilizado para melhorar coisa nenhuma que saia do estrito e muito particular interesse do comerciante.
Recordo que, no início da década de sessenta, quando Díli era uma cidade poeirenta, sem ruas alcatroadas, sem energia eléctrica e com as lojas comerciais a funcionar em casas de palapa cobertas de colmo e a cair de velhas, o Governador Themudo Barata decidiu lançar um desafio aos comerciantes exortando-os a substituí-las por casas de pedra e cal. A reacção foi rápida: não tinham dinheiro para o fazer. Mas o Governador não desarmou e o seu argumento de que, apesar de comerciar em casas de palapa, o facto de manterem as lojas abertas onde havia significável movimento de clientes era sinal de que faziam dinheiro, deitou por terra as razões dos comerciantes. O aspecto da Rua Dr. António de Carvalho (hoje Nicolau Lobato) e da Colmera, onde se situa o edíficio San Tai Ho então considerado sumptuoso, melhorou substancialmente.
Talvez tenha chegado a hora de os responsáveis pela urbanização da cidade exortarem os comerciantes a reparar o interior e o exterior das suas lojas, a pintar as paredes, umas sujas, outras sem pintura nenhuma, a lavar as varandas igualmente sujas onde os vendedores de rua se aglomeram em pacífica coabitação com os comerciantes formais. Pensando melhor, o ideal seria que essa medida a ser tomada fosse extensiva a todos os edifícios públicos!
A manter-se este estado de coisas, não admira que se diga que Díli não é uma cidade simpática. Nem bonita. Ou que Díli é o pior de Timor-Leste. Ou que, conhecendo apenas Díli, não se fica a conhecer Timor-Leste. Mas, sendo a capital, é urgente transformá-la! Depressa e bem!

tags:

publicado por danielapedrix às 14:55
Sábado, 04 de Abril de 2009

tags:

publicado por danielapedrix às 21:25
Sábado, 04 de Abril de 2009

tags:

publicado por danielapedrix às 21:14
Sábado, 04 de Abril de 2009


publicado por danielapedrix às 21:02
Sábado, 04 de Abril de 2009


publicado por danielapedrix às 20:54
Sábado, 04 de Abril de 2009

O país tem que acreditar na sua recuperação.

Os cidadãos de Portugal devem exercer a cidadania com TODOS os deveres e direitos.

Devem ACORDAR e gritar:
-Eu quero
-Eu Sei
-Eu posso!!

Abraço

Danila Álves


tags:

publicado por danielapedrix às 20:30
Sexta-feira, 03 de Abril de 2009

tags:

publicado por danielapedrix às 19:39
Sexta-feira, 03 de Abril de 2009

tags:

publicado por danielapedrix às 19:33
Quarta-feira, 01 de Abril de 2009
 

Este dia é dedicado à União Europeia e a todos os países do "velho continente".

Actualmente a União Europeia compreende 27 membros, são eles:

  1. Alemanha
  2. Áustria
  3. Itália
  4. Espanha
  5. Portugal
  6. França
  7. Reino Unido
  8. Irlanda
  9. Grécia
  10. Bélgica
  11. Luxemburgo
  12. Holanda
  13. Polónia
  14. Eslováquia
  15. Eslovénia
  16. Letónia
  17. Lituânia
  18. Bulgária
  19. Roménia
  20. Chipre
  21. Malta
  22. Finlância
  23. Dinamarca
  24. Suécia
  25. República Checa
  26. Hungria
  27. Estónia

Os países já são quase tantos como os dias do mês de Fevereiro. 

O Hino da Europa é o Hino da Alegria, da nona sinfonia de Beethoveen.

A bandeira da União Europeia


tags:

publicado por danielapedrix às 18:05
Quarta-feira, 01 de Abril de 2009

 

Protesto em Londres - 'Put People First'

Protesto reuniu cerca de 35 mil pessoas, segundo a polícia

Dezenas de milhares de pessoas participaram neste sábado de uma manifestação pedindo ações globais para o combate à pobreza, contra as mudanças climáticas e pela criação de empregos, em antecipação à reunião de cúpula do G20 que ocorre na capital britânica na próxima quinta-feira.

A aliança de 150 organizações responsáveis pela manifestação, batizada de "Put People First" (Coloquem as Pessoas em Primeiro Lugar, em tradução livre), pede que os líderes do G20 cheguem a um acordo para medidas visando "um novo tipo de justiça global".

Uma grande operação de segurança foi montada para evitar casos de violência durante a manifestação, que cruzou a região central da cidade, de Embankment, às margens do rio Tãmisa, até o Hyde Park.

Por volta das 15h, a polícia estimava o número total de manifestantes em 35 mil pessoas. Não havia registros de atos de violência nem de prisões

 

 

Chuva e frio

Os organizadores se disseram satisfeitos com o número de pessoas na manifestação, mesmo com uma previsão de tempo chuvoso e frio e do noticiário que advertia sobre possíveis confusões durante a passeata.

A manifestação contou com uma grande diversidade de pessoas, incluindo famílias com crianças em carrinhos de bebês, que fizeram o percurso de cerca de 6,4 quilômetros diante de cartazes com slogans como "Capitalistas - vocês são a crise" ou "Justiça para os pobres do mundo".


Segundo o repórter da BBC Mario Cacciottolo, os manifestantes demonstravam uma clara insatisfação, principalmente com a situação econômica, mas o ambiente não era de tensão.

O protesto deste sábado é o primeiro de uma série programada por organizações não-governamentais para marcar a semana da cúpula do G20, que se reúne para discutir soluções para a atual crise econômica global.

 



publicado por danielapedrix às 17:57
Quarta-feira, 01 de Abril de 2009

A Chuva �cida

As industrias qu�micas e as centrais t�rmicas jogam na atmosfera produtos contaminadores, como os gases di�xido de enxofre e mon�xido de nitrog�nio os quais, com a ajuda do oz�nio das camadas baixas da atmosfera, oxidam-se e, com a umidade da chuva, convertem-se em �cidos que se espalham pela terra, �guas, �rvores, planta��es. O solo perde a fertilidade e os animais terrestres, aqu�ticos e aves, acostumados com ambientes limpos n�o se adaptam a esses terrenos que perdem sua vegeta��o natural



 

F�bricas: exemplos de poluidoras do ar



 

A maioria das chuvas � ligeiramente �cida por causa de uma pequena quantidade de di�xido de carbono dissolvido na pr�pria atmosfera e tem um pH de 5,5. A chuva �cida tem um pH entre 5 e 2,2, e tem efeitos corrosivos para a maioria dos metais, o calc�rio e o papel. Pode cair a muitas centenas de milhas de onde se formou, quando se torna uma solu��o dilu�da de �cidos n�trico e sulf�rico. � letal � vida lacustre e prejudica as florestas e os solos. Tamb�m corr�i edif�cios e pode ser perigosa para a sa�de dos seres humanos. O efeito � intensificado pelo fato de a chuva �cida liberar metais t�xicos, como c�dmio e merc�rio, usualmente fixados no solo.



 

Ciclo da Chuva �cida

Ciclo da Chuva �cida

 

Inicialmente, � preciso lembrar que a �gua da chuva j� � naturalmente �cida. Devido � uma pequena quantidade de di�xido de carbono (CO2) dissolvido na atmosfera, a chuva torna-se ligeiramente �cida, atingindo um pH pr�ximo a 5,6. Ela adquire assim um efeito corrosivo para a maioria dos metais, para o calc�rio e outras subst�ncias.

Quando n�o � natural, a chuva �cida � provocada principalmente por f�bricas e carros que queimam combust�veis f�sseis, como o carv�o e o petr�leo. Desta polui��o um pouco se precipita, depositando-se sobre o solo, �rvores, monumentos etc. Outra parte circula na atmosfera e se mistura com o vapor de �gua. Passa ent�o a existir o risco da chuva �cida.


tags:

publicado por danielapedrix às 17:56
Aqui vao encontrar os trabalhos que realizei e que mais gostei. São trabalhos que lhe vão despertar a curiosidade de saber mais de algo. Projecto BlogsN-Escola EB23 de Nevogilde
mais sobre mim
Abril 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO